Notícias

20 Outubro 2021

Cerimônia marca início das obras no autódromo de Brasília

Objetivo é que a pista já volte a receber corridas no final deste ano.

Um dos mais tradicionais circuitos de nosso país, o Autódromo Internacional Nelson Piquet, em Brasília (DF), foi palco nesta terça-feira, dia 19, de uma cerimônia, que marcou o início das obras em suas instalações, com o objetivo de voltar a receber em breve as principais categorias do automobilismo do Brasil e do Mundo.

Foto: Agência Brasília

Com a presença do governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, foi anunciado que
o Banco de Brasília assumirá a gestão do autódromo, que pertence à Agência de Desenvolvimento (Terracap), e contará com a parceria do Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal (DER-DF) para a reforma do asfalto.

Durante a cerimônia, o BRB, a Terracap e o DER assinaram um protocolo de intenções para as obras de reconstrução da pista. O objetivo é o circuito já estar liberado para ser sede de eventos ainda este ano. A última etapa da Stock Car está prevista no dia 12 de dezembro no local.

“O Banco de Brasília tem feito um trabalho de captação (de recursos) para termos nosso autódromo funcionando novamente. Ele assume o autódromo numa parceria que será exitosa para o banco também. Vai assumir por um longo período para explorar o espaço como atividade comercial, divulgando o nome do banco nacionalmente, assim como tem feito com outras modalidades esportivas”, declarou o governador Ibaneis Rocha.

O objetivo é transformar o local em uma arena multiuso e altamente sustentável. O projeto prevê espaços para ciclistas, caminhadas e corridas, o kartódromo, concessionárias de veículos, pista off-road, centro médico e a manutenção do Drive-in.

“A intenção é que a pista possa ter muitas outras utilidades além das corridas de automóveis e motos propriamente ditas. Queremos devolver o autódromo para a cidade cada vez mais integrado ao dia a dia e ter a maior quantidade de pessoas usufruindo deste espaço público que se encontra fechado há tanto tempo”, contou o presidente do Banco de Brasília, Paulo Henrique Costa.

Para o asfaltamento dos 5,4 km da pista e demais obras necessárias para atender a todos os critérios de segurança, o DER-DF também vai atuar em parceria com a Federação de Automobilismo do Distrito Federal e a Confederação Brasileira de Automobilismo.

Autor: Assessoria de Imprensa