Confederao Brasileira de Automobilismo

Fia Fia

  • 22
  • OUTUBRO / 2017
    Fórmula 1
    Estados Unidos
  • 22
  • OUTUBRO / 2017
    Stock Car
    Curitiba
  • 22
  • OUTUBRO / 2017
    Brasileiro de Turismo
    Curitiba
  • 22
  • OUTUBRO / 2017
    Mercedes-Benz Challenge
    Curitiba
  • 22
  • OUTUBRO / 2017
    Brasileiro de Marcas
    Curitiba
  • 22
  • OUTUBRO / 2017
    Mitsubishi Motorsports Sudeste
    Campos do Jordão

Noticias

10/01/2017
Brasileiros seguem no top-20 no Dakar

Sylvio de Barros e Rafael Capoani seguem no maior rali do mundo

Sylvio de Barros e Rafael Capoani completaram a sétima especial do Rally Dakar, disputada entre as cidades de La Paz e Uyuni, na Bolívia, com a 34ª colocação. Nos 161 quilômetros do estágio realizado nessa segunda-feira (9), a dupla da Mini registrou o tempo de 3h05min55s, marca 1h11min47s pior em relação ao tempo de Stéphane Peterhansel e Jean-Paul Cottret, vencedores da especial com um Peugeot.

“Conseguimos estabelecer um bom ritmo de prova. O Dakar está muito duro e nós já encontramos de tudo, calor, água, lama, dunas… E ainda tem muito mais pela frente. Temos de ser cautelosos e nos concentrarmos para nos mantermos próximo dos primeiros”, disse De Barros, logo após o encerramento da especial.

“Estamos fazendo uma corrida limpa, sendo rápidos onde precisa e cautelosos onde há necessidade. Estamos somando forças para conseguirmos chegar bem ao fim do Dakar”, explicou Capoani, navegador que está em sua primeira participação no maior rali do mundo.

Com o resultado de segunda-feira, a dupla brasileira aparece na 16ª colocação da prova, com um atraso de 4h05min59s em relação aos líderes Peterhansel e Cottret.

Demais brasileiros

Nos UTVs, Leandro Torres e Lourival Roldan seguem na liderança. Eles terminaram a etapa em quinto lugar, mas mantiveram vantagem de mais de duas horas para os segundo colocados.

Nas motos, o catarinense Ricardo Martins está na 59º colocação na classificação geral. Ele foi 51º na sétima etapa. O paulista Richard Fliter, está em 63º. Ele ficou em 78º no trecho do dia.

Gregorio Caselani, da Honda, desistiu do Dakar. Ele apresentava processo inflamatório causado por espinhos de cactos que se alojaram em seu corpo após queda na terceira etapa da prova e que os médicos não conseguiram retirar. O piloto já retornou ao Brasil.

Foto: Victor Eleutério