Confederao Brasileira de Automobilismo

Fia Fia

  • 22
  • OUTUBRO / 2017
    Fórmula 1
    Estados Unidos
  • 22
  • OUTUBRO / 2017
    Stock Car
    Curitiba
  • 22
  • OUTUBRO / 2017
    Brasileiro de Turismo
    Curitiba
  • 22
  • OUTUBRO / 2017
    Mercedes-Benz Challenge
    Curitiba
  • 22
  • OUTUBRO / 2017
    Brasileiro de Marcas
    Curitiba
  • 22
  • OUTUBRO / 2017
    Mitsubishi Motorsports Sudeste
    Campos do Jordão

Noticias

07/11/2016
Na chuva, Barrichello vence em Goiânia

Piloto da Medley/Full Time suportou os ataques de Felipe Fraga

Rubens Barrichello venceu a primeira bateria da décima etapa da Stock Car, disputada no Autódromo Internacional Ayrton Senna, em Goiânia (GO). Debaixo de muita chuva, o piloto da Medley/Full Time liderou toda a corrida, mesmo muito pressionado por Felipe Fraga nas voltas finais, e garantiu sua terceira vitória na temporada.

LEIA MAIS:
Stock Car: Barrichello é pole em Goiânia

Fraga terminou a prova na segunda colocação, com o equipamento da Cimed Racing. Valdeno Brito levou o carro da TMG Racing ao terceiro lugar, depois de ser pressionado por Diego Nunes e Thiago Camilo durante toda a corrida, e ver Marcos Gomes rodar nas voltas finais. O atual campeão terminou em quarto, seguido por Nunes.

Julio Campos terminou a prova com a sexta colocação, enquanto Daniel Serra foi o sétimo. O argentino Nestor Girolami obteve a oitava posição, logo à frente de Átila Abreu. O grupo dos dez melhores ainda contou com Lucas Foresti, que garante desta forma a pole position para a corrida de encerramento da rodada de Goiânia.

A segunda bateria da etapa de Goiânia da Stock Car acontece ainda nesta tarde, a partir das 15h40, pelo horário brasileiro de verão.

Confira como foi a corrida

Após um atraso de 25 minutos, a largada foi acionada com o Safety Car, que ficou na pista por duas voltas. Quando a bandeira verde veio, Barrichello manteve a liderança, enquanto Fraga superou Gomes no final da reta dos boxes para assumir a segunda colocação. Valdeno e Nunes completaram o grupo dos cinco melhores.

A bandeira amarela foi acionada logo na terceira volta – a primeira com corrida liberada – após Cacá Bueno estampar a barreira de pneus. A relargada foi autorizada na abertura da quarta volta, com Fraga tentando a ultrapassagem sobre Barrichello, sem sucesso. Mais atrás, Nunes tentou o ataque sobre Valdeno, que manteve o quarto lugar.

O Safety Car voltou à pista na sexta volta em decorrência de uma série de incidentes provocados pelo aumento da chuva. Sérgio Jimenez abandonou após receber um toque de Tuka Rocha, enquanto Ricardo Zonta e Allam Khodair viram a suspensão de seus carros se quebrar após um toque. Denis Navarro e Guilherme Salas também rodaram.

A prova foi retomada na nona volta, e Fraga tentou mais uma vez a ultrapassagem sobre Barrichello, sem conseguir a manobra. Quem começou a se destacar foi Thiago Camilo, que superou Lucas Foresti e Nestor Girolami para assumir a sexta posição. Pelo quarto lugar, Nunes seguiu com a pressão sobre Valdeno Brito.

Barrichello começou a se distanciar de Fraga a partir da 14ª volta, e o líder do campeonato viu Gomes, seu companheiro de equipe, se aproximar dele. Camilo, por sua vez, alcançou a disputa entre Valdeno e Nunes. Estreante do final de semana, Guilherme Salas foi punido com um drive-through por um toque em Guga Lima.

Camilo ganhou a quinta posição de Nunes na 16ª volta, e passou a pressionar Valdeno pela quarta posição, mas o paraibano seguiu com a quarta colocação, fazendo com que o piloto da Ipiranga RCM fosse aos boxes na 19ª passagem. Na frente, Barrichello conseguia controlar a aproximação de Fraga para manter a quarta colocação da prova.

Daniel Serra e Julio Campos passaram a trocar ultrapassagens pela sétima colocação, com o representante da Axalta C2 Team mantendo a posição. Na 23ª volta, Fraga partiu para o ataque sobre Barrichello nos minutos finais, sem conseguir a ultrapassagem. Restando duas voltas para o final, Marcos Gomes escapou da pista, e perdeu muitas posições.

De tanto pressionar Barrichello, Fraga escapou na curva zero, e deixou o caminho livre para o campeão de 2014 vencer. O líder do campeonato terminou em segundo, seguido por Valdeno Brito.

Foto: Fernanda Freixosa